Automatic Gait Events/pt

From Visual3D Wiki Documentation
Jump to: navigation, search
Língua:  English  • français • italiano • português • español 

O eventos da marcha podem ser criados automaticamente se sinais da Plataforma de Força existem. Note que para criar eventos para os lados direito e esquerdo, tem que haver atribuições para os pés (ou mãos) da plataforma de força.

Além disso, o modelo deve ter segmentos criados de forma que Visual3D possa reconhecer o lado direito do esquerdo. Por exemplo, o segmento do pé direito e o segmento do pé esquerdo devem ser criados antes de rodar os comandos automáticos da marcha. Segundo, o segmento em contato com a plataforma de força não precisa ser o segmento do pé. Se o segmento da mão, por exemplo, faz contato com a plataforma de força, esse segmento pode ser usado para criar os eventos.

Outros contatos com o solo onde não existe a plataforma de força pode ser usados determinado o TPR. Selecionando esta caixa irá levar o Visual3D determinar esses outros eventos. Para o TPR nenhum sinal é necessário porque para esse comando o Visual3D usa o segmento cinemático do segmento que faz contato com a plataforma de força.

Comando no Pipeline

Automatic_Gait_Events
! /SELECT_X=FALSE
! /SELECT_Y=FALSE
! /SELECT_Z=TRUE
! /FRAME_WINDOW=8
! /USE_TPR=TRUE
;

AutomaticGaitEventsDlg.jpg
A Caixa diálogo que aparece quando a seleção do pipeline é editada clicando duas vezes com o botão esquerdo da mouse.

Siglas nos Eventos da Marcha

Definições das siglas dos eventos da marcha usado em Visual3D

Os comandos de eventos automáticos da marcha e muitos dos eventos criados em tutoriais e usados nos exemplos dos arquivos tem 3 (ou 4) caracteres etiquetados que vem sendo usados consistentemente. Essas siglas são históricas e derivam de versões mais recentes do software que lê os arquivos C3D porque o formato original do C3D permitia o máximo de caracteres para um Event Label.

Esses Event labels são divididos em duas categorias. As categorias cinemáticas incluem:


RHS= Right Heel Strike (contato do pé direito)
RTO= Right Toe Off (retirada do artelho direito)
LHS= Left Heel Strike (contato do pé esquerdo)
LTO= Left Toe Off (retirada do artelho esquerdo)


As categorias cinéticas referem aqueles eventos que descrevem contato com a plataforma de força.


RON= Right On (Direito On)
ROFF= Right Off (Direito Off)
LON= Left On (Esquerdo On)
LOFF= Left Off (Esquerdo Off)


Todos os eventos RON são também eventos RHS, mas os eventos RON são apenas criados quando o contato é feito com a plataforma de força. Isso fornece uma maneira de determinar uma série de dados para reportar apenas quando em contato com a plataforma de força. Os momentos de força e potências das articulações, por exemplo, para não terem dados significativos quando o pé está em contato com o solo, as forças de reação do solo não estão sendo medidas.

Event_TPR_Signal

Uma descrição do uso do Event_TPR_Signal para determinar os eventos da marcha quando o sinal da plataforma de força está presente está citado no seguinte artigo.

Stanhope SJ, Kepple TM, McGuire DA, Roman NL.(1990) "A Kinematic-Based Technique for Event Time Determination During Gait." Medical and Biological Engineering and Computing 28:355-360.

Event_TPR_Signal for the Automatic Gait algorithm uses the trajectory of the proximal end of the foot segment.
In other words it uses the signal KINETIC_KINEMATIC::RFT::ProxEndPos and KINETIC_KINEMATIC::LFT::ProxEndPos
Event_TPR_Signal Definindo o eixo AP e Axial como verdadeiro.

Eventos dar marcha quando nenhuma Força atribuída existe

Enquanto é preferível usar forças atribuídas para calcular os eventos automáticos, existem momentos em que isso não é possível. Computar eventos da marcha de dados cinemáticos não é particularmente confiável, mas se essa é a única opção...

Mudanças na Versão 4.0 do Visual3D

Atribuições de forças a segmentos é um pouco complicado; em parte porque foi re-implementado na Versão 4.0 para tempo-real. As novas decisões diminuíram as dificuldades no pós-processamento.

na Versão 4 e acima:

Existe uma opção em Visual3D para limitar os sinais de força, de forma que todos os valores abaixo do limiar são ajustados para zero. Se a força é zero, o centro de pressão não existe. Isso nos permite checar o centro de pressão e ignorar a magnitude da força.

A atribuição automática de segmento compara o caminho do centro de massa de cada segmento ao centro de pressão, e atribui o segmento com o menor valor (dentro de uma distância mínima; também definido nas propriedades do menu).

Essa estratégia foi adotada para acomador as estruturas da força (um exemplo disso é contato simultâneo nas múltiplas plataformas), mas existem várias outras estruturas de força guardadas no Visual3D agora.

em versões prévias:

o usuário tinha controle da magnitude do limiar, mas isso quase sempre levava a inconsistências entre a atribuição de eventos, o que causava alguns picos estranhos nos dados nas versões anteriores. Nós elegemos evitar essa inconsistência.

Visual3D não fornece um comando para determinar os eventos automáticos da marcha quando não existem dados da plataforma de força ou de foot switches no arquivo. Depois de testarmos vários algorítmos, nós decidimos que não existe um método confiável para determinar os eventos, especialmente in marcas patológicas.

Nós recomendamos o usuário usar uma ocorrência do contato do pé direito ou esquerdo e a retirada dos dedos de forma manual. Isso pode ser feito uma vez para cada indivíduo (ou seja, em um arquivo de movimento). O comando TPR_Signal pode então ser usado para estimar todas as outras ocorrências.



Pipeline_Commands_Reference

Retrieved from ""