Visual3D Tutorials/pt

From Visual3D Wiki Documentation
Jump to: navigation, search
Língua:  English  • français • italiano • português • español 

Contents


Bem vindo ao Visual3D, software de Sistema de Análise de Movimento da C-Motion. O software Visual3D fornece cálculos cinemáticos e cinéticos (dinâmica inversa) para análises biomecânicas de captura de dados em 3D. Antes de iniciar os tutoriais, se você já não o fez ainda, nós recomendamos que você leia a Filosofia da documentação do Visual3D. Existem informações importantes e benéficas particularmente para os primeiros usuários dessa seção.

Tutorial: Overview

No conjunto original dos tutoriais, cada tutorial é o seguimento do tutorial anterior. Com o tempo, entretanto, alguns novos tutoriais foram adicionados e estes não seguem uma ordem cronológioca, mas seguem uma ordem conceitual.

Visual3D: Visão geral do Campo de Trabalho

Alguns usuários acham útil rever as características do campo de trabalho do Visual3D antes de tentar os tutoriais propriamente ditos.

Tutorial: Arquivos de Dados

Acesso a todos os arquivos usados nos Tutoriais.

Tutorial: Sessão com Processamento Típico

Uma visão geral dos passos para uma sessão de processamento típico, incluindo:
- Construindo um Modelo
- Abrindo os arquivos de movimento
- Assinalando o modelo aos arquivos de movimento
- Processamento básico do sinal
- Ítens base do Modelo
- Relatório
Tutorial_Basic_Pipeline_For_Processing_A_Session

Tutorial Save CMO File With Bone Models To View In Free CMO Reader

Tutorial: Lista de Conferência do Laboratório

Listas são importantes para processar tarefas orientadas.
Veja, por exemplo: [The Checklist Manifesto]
Há muitos passos cruciais na coleta "routineira" de dados de captura de movimento.
A seguinte lista de conferência parcial é um ponto de partida para cada Laboratório de Captura de Movimento.
Nós incentivamos os usuários a contribuir para esta lista enviando tarefas adicionais para support@c-motion.com

Construindo Modelos

Tutorial: Creating Landmarks

This tutorial shows the many different ways to create landmarks (virtual markers) in Visual3D.

Tutorial: Construindo o Modelo com 6 graus de liberdade (DOF)

Este tutorial descreve o modelo da extremidade inferior com 6 graus de liberdade consistente com as pesquisas publicadas pelo Physical Disabilities Branch do Instituto Nacional de Saúde dos EUA.

Tutorial: Construindo um Modelo Convensional da Marcha

Este tutorial descreve o Modelo Convencional da Marcha da extremidade inferior.

Tutorial: IOR Gait Full-Body Model

This tutorial foces on the Istituto Ortopedico Rizzoli's full-body gait model.

Tutorial: Plug-In Gait Lower-Limb

Plug-in Gait is one of Vicon's implementations of the Conventional Gait Model. This tutorial only covers the lower-Extremities Plug-In gait model.

Tutorial: Plug-In Gait Full-Body

Plug-in Gait is one of Vicon's implementations of the Conventional Gait Model. This tutorial covers the full-body Plug-In gait model.

Tutorial: Modelo Rab da Extremidade Superior

Modelo da extremidade superior baseado no modelo desenvolvido por Dr. George Rab, Kyria Petuskey, e Anita Bagley do Shriners Hospital for Children, Northern California. Artigo de referência "A Method for Determination of Upper Extremity Kinematics" Gait & Posture 15 (2002) 113-119 for the exact model specifics.

Tutorial: Modelo Gollen do Membro Superior

Essa é uma implementação do Modelo Gollen da Vicon.

Tutorial: Modeling the Thorax

Modeling the thorax/ab segment

Foot Models

Visual3D is a general tool capable of modeling all of the different foot models.

Tutorial: Oxford Foot Model

This tutorial focuses on the Oxford Foot Model version implemented as a Plug-in option in Vicon's Nexus software.
The Oxford Foot Model is a good choice for analyzing data from Children with Cerebral Palsy. If this is not your patient population, other options and other multi-segment foot models may be more appropriate.

Tutorial: IOR Foot Model

This tutorial focuses on the Istituto Ortopedico Rizzoli's multi-segment foot model.

Tutorial: Foot and Ankle Angles

Various ways of representing the foot segment, so that the foot angle (foot relative to the laboratory) and the ankle angle (foot relative to the shank) are defined in ways that are consistent with the common colloquial uses of the angles.

Other Models

Tutorial: Jaw Movement

A straightforward model of the skull and mandible.

Tutorial: Virtual Laboratory

A Virtual Laboratory is not a physical segment in Visual3D but is equivalent to a physical segment to the effect that it has a Segment Coordinate System that can be used to represent the laboratory (or other objects) and has an associated surface model that can be animated as part of the scene.
A Virtual Laboratory is often used as the reference for segment angles (e.g. a segment relative to the laboratory) because it can accommodate the subject walking in a direction different from the laboratory coordinate system.

Tutorial:_Digitizing_Pointer_Post_Processing

Using the digitizing pointer in post processing mode (e.g. from collected c3d files).

Digitizing_Pointer_from_Streaming_Data

Using the digitizing pointer in Real Time streaming mode.

Movement Data

Tutorial: Visualizando os Dados

Trabalhando com arquivos c3d.

Tutorial: Plataforma de Força

Plataforma de força fornecem dados críticos para a análise biomecânica porque medem a interação entre o indivíduo e o ambiente. Se o indivíduo está em contato com o solo, a forças articulares, momentos de força e potência não têm significado físico a menos que as forças de reação do solo sejam incluídas na analise.

Tutorial: Instrumented Treadmills

Instrumented treadmills are becoming common in biomechanics labs. There are three general categories of treadmills:
Single 6 DOF sensort
Dual 6 DOF sensors in a side/side arrangement
Dual 6 DOF sensors in a fore/aft arrangement
Visual3D is capable on including all of these treadmills into the inverse dynamics calculations.

Command Pipeline

Tutorial: Comandos do Pipeline

O Comando de Processamento do Pipeline acessa o núcleo de funcionalidade do Visual3D fornecendo linhas de comando com interface com todas as funções do Visual3D. O Pipeline é tipicamente usado para automatizar passos do processamento, o que é útil funções múltiplas e repetidas. O Pipeline é um conjunto de comando do Visual3D que são processados em sequência. O Pipeline tem a habilidade de manejar arquivos, definer eventos, executar computações de processamento de sinais, criar e editar modelos, e criar e modificar relatórios.

Tutorial: Advanced Command Pipeline

This tutorial is for advanced pipeline commands and proper pipeline development. A set of standards is also laid out for scripts and meta commands. Several commands are discussed with options that may be helpful with your script development. It is not meant to be a comprehensive discussion of each pipeline command. For a more detailed discussion go to the command wiki page. This tutorial is meant as a "sampler" to show the variety of ways the commands can be implemented.

Tutorial: Gait Profile Score and Movement Analysis Profile Pipeline

The Gait Profile Score (GPS) is an clinical index that can be used to describe overall gait pathology. The GPS is the mean value of a number of discreet values obtained from kinematic variables measured during gait. "[...] the RMS difference between the patient's data and the average from the reference dataset taken over all relevant kinematic variables, for the entire gait cycle.[...]" (Baker et al., 2009). This tutorial describes how to create a pipeline to compute the Gait Profile Score and Movement Analysis Profile.

Tutorial: Pipeline Favorites

Pipeline Favorites is a very powerful way for you to list your pipeline scripts as a Table of Contents. Your list of pipeline scripts can be viewed or run from the Pipeline Favorites list box.


Tutorial: Meta-Command Creation

Meta-Commands are a convenient way to bundle scripts into a singles command, or to pass parameters between commands.

Processamento do Sinal

Tutorial: Processamento do Sinal

A maioria das funcionalidades do processamento de sinais está disponível por meio do Command Pipeline, então, é aconselhável que você esteja familiarizado com o material anterior Tutorial: Command Pipeline.

Eventos

Tutorial: Processamento do Evento

Dados em movimento são normalmente coletados por um período maior do que necessário para as análises. Isto é normalmente realizado para minimizar os efeitos de filtragem nos pontos finais. Algumas vezes é porque mais de um ciclo pode ser coletado ao mesmo tempo ou para garantir que um ciclo completo foi coletado. As vezes é porque há longos períodos de atividade sem sentido entre coletas. Independentemente das razões para a coleta de dados adicionais, não deveria ser necessário analisar todos esses dados. O intervalo ou evento de interesse pode ser extraído da coleta. O usuário deve ser capaz de definir um período de interesse. Mais frequentemente a região de interesse é definida por eventos específicos, tais como o contato do pé com o solo ou a retirada dos dedos. Isto pode ser conseguido por meio da edição dos arquivos de dados determinando o início e final do quadros de movimento de interesse. Este processo é extremamente tedioso e em muitas circunstâncias pode ser automatizado.
Um evento é simplesmente uma ocorrência de interesse que se correlaciona com um quadro de captura de movimento, ou seja, um momento determinado dentro do movimento. Os principais eventos no estudo da marcha (por exemplo, o choque do calcanhar, retirada dos dedos ou toe-off) são agora tão bem unificados que o Visual3D pode detectar e marcá-los automaticamente. Para outros aplicativos, você pode definir seus próprios eventos, seja manualmente (usando o mouse para clicar duas vezes em pontos significativos em qualquer gráfico) ou computacionalmente.

Tutorial: Gait Events

Identifying gait events (e.g. heel strike and toe off) with and without force platform data.

Métricos (Metrics)

Tutorial: Processamento dos dados Métricos

Os dados Métricos (Metrics) são valores discretos e quantitativos de sinais como valor máximo, valor mediano, valor num ponto específico do quadro de movimento. Em outras palavras , metrics não tem uma base de tempo como os outros sinais.
Os Métricos também se refere à combinações de outros valores métricos. Por exemplo, a métrica descrevendo a amplitude de movimento de um ângulo de articular durante um movimento seria a diferença entre a métrica que define o valor máximo do ângulo de articulação e o valor mínimo do ângulo da articulação. A métrica que descreve o tempo de um ciclo da marcha seria do momento do choque do calcanhar direito ao toque novamente do mesmo calcanhar direito.

Sinais baseados no Modelo

Tutorial: Model Based Computations

Um visão geral calculations dos cálculos relativo ao segmento rígido ou às coordenadas locais do sistema.
Todos os cálculos cinemáticos e cinéticos em Visual3D são descritos como ítens KINETIC_KINEMATIC ou Link_Model_Based Items
Cálculos cinemáticos são baseados no sistema de coordenadas do segmento sem referência às propriedades inerciais.
Cálculos cinéticos (Dinâmica Inversa) calculations são baseados assumindo um segmento rígido (link rigid segment), "conectado"por articulações com 1 a 6 graus de liberdade.

EMG

Tutorial EMG

Basic EMG signal processing

Reporting

Tutorial: Creating a Report

The objective of this tutorial is to provide an overview of reporting in Visual3D.
Visual3D creates a Workspace into which all data is stored, models are integrated, and reports are produced. The entire workspace can be saved and shared as a digital report in which all the underlying analysis, data, and models can be accessed.
Every Visual3D workspace includes exactly one report, which is initially blank, and to which you may add any number of distinct pages. In a sense, the entire workspace is itself a kind of extended electronic report, which contains not only the contents of the Reporting page but also all of the original data and records of all data-processing steps.

Tutorial: Comparing Data Sets

The objective of this tutorial is to demonstrate how two data sets can be compared in the Reports. The basis of the comparison is by grouping trials.

Tutorial: Plotting Normal Data

The objective of this tutorial is to demonstrate how normal data can be added to a report.

More Report Tutorials

More report tutorials can be found here, such as adding an image to a report.

Real Time Streaming

Tutorial_RT_Biofeedback - Qualisys QTM

Tutorial_RT_Biofeedback - Vicon Nexus

Tutorial_RT_Biofeedback - MAC Cortex

YouTube Tutorials

More tutorials can be found on C-Motion's YouTube account:
http://www.youtube.com/user/CMotionV3D
Some of these YouTube tutorials have associated wiki tutorials.
Retrieved from ""